Loading...

SILVA



 Biografia:

Ele admite que "há brasileiros que são loucos por Portugal” e ele é “um deles"! Depois de ter conquistado o público português com o tema de sucesso que partilha com Anitta - “Fica Tudo Bem”-, Silva faz questão de apresentar a sua música nos palcos portugueses. E, em 2020, não será exceção!

Este ano, juntamente com o Grupo Chiado, prepara-se para surpreender novamente com o seu repertório, onde a mistura de samba-reggae, pop e música popular brasileira tornarão cada concerto ainda mais especial.

 Antes do mais recente projeto intitulado “Bloco do Silva” - que, já em jeito de festejos carnavalescos, reúne 19 canções ao vivo, que celebram a música brasileira com um repertório cheio de sucessos de Daniela Mercury, Cheiro de Amor, Araketu, Olodum, Caetano Veloso, Gal Costa, Jorge Ben e Marisa Monte-, Silva passou por solo nacional, tendo atuado nos festivais O Sol da Caparica e Vodafone Paredes de Coura, em 2018, e na Casa da Música (Porto) e Capitólio (Lisboa), no ano passado.

Na bagagem trouxe uma viola e uma versão intimista de Brasileiro, “disco que reflete a forma como eu me enxergo no mundo e também a maneira como hoje me enxergo brasileiro, profundamente ancorado na esperança do que surgirá de bom de todo esse caos em que vivemos”, conta. “A Cor É Rosa”, uma composição de Silva (Lúcio) com o seu irmão, Lucas Silva, foi o single de apresentação escolhido e o cartão-de-visita deste trabalho discográfico. 

Com um roteiro pontuado por hits, o cantor e compositor capixaba foi ainda indicado Grammy Latino de Melhor Álbum de Música Popular Brasileira com o bastante elogiado álbum onde canta os sucessos de Marisa Monte. Deste, fazem parte canções como "Ainda Lembro", "Beija Eu", "Não Vá Embora" e "Infinito Particular".

Silva na?o sabe exatamente onde quer chegar porque na?o tem planos de chegar a certo lugar e parar. "Quero ir devagar, mas ir sempre. Continuar me emocionando com o que faço”, partilha.

 Uma coisa é certa, vai voltar a Portugal mas, “Nada será Mais Como Era Antes”.